A FALA QUE EXPLICA TAMBÉM COMPLICA   (19/02/2013)
Religião
Por: Anticristo

Caminhar sobre dois pés já foi suficiente para separar o gênero “homo” dos outros animais. Porém o que mais o distanciou e possibilitou todos os avanços que temos hoje foi a fala, essa linguagem complexa e completa que só nós temos. Todavia, com ela, o humano se aprofundou mais também no sentido de enganar a si próprio.

Quando aquele primata aprendeu a andar sobre dois pés, teve uma grande vantagem: poder utilizar os membros dianteiros para arremessar objetos, atingindo seus adversários a distância.

Além do arremesso, foi possível criar gestos, formas de transmitir mensagens aos companheiros.

E, no decorrer de muitos e muitos milhares de anos, a espécie aprendeu a passar informações também através da imitação dos sons, criando aos poucos o que chamamos de ONOMATOPÉIA. Até hoje, quando se diz “um bum”, entende-se falar de uma explosão; e assim foi no começo. Hoje, já perdemos as raízes onomatopéicas da grande maioria das palavras, porque as linguagem se transformou demais de lá até aqui.

Mas a linguagem aperfeiçoada não espantou os fantasmas dos fenômenos da natureza. Ao contrário, em lugar de desmistificar aquela idéia de um ser ameaçador invisível visto no vento, no trovão, no raio, etc., o homem quis explicar o inexplicável, e complicou ainda mais o desconhecimento: criou deuses.

Continue em A CRIAÇÃO DOS DEUSES E DA ALMA IMATERIAL



1165 exibições


Avalicações
Excelente: 0
Bom: 0
Regular: 0
Ruim: 0

AVALIE ESSE TEXTO


Você gosta de escrever? Quer um espaço para divulgar suas ideias sem pagar provedor?  Clique em crie sua conta, faça seu cadastro e comece a escrever.  Não lhe custará nada, e você poderá estar contribuindo na defesa de um pensamento.

12 usuário(s) online