A CRIAÇÃO DOS DEUSES E DA ALMA IMATERIAL   (19/02/2013)
Religião
Por: Anticristo

Quando o homem aprendeu a trocar idéias, seus enganos se disseminaram com maior facilidade, e aí foi que criaram deuses, demônios, duendes, almas, etc.

Podendo, doravante, transmitir conhecimento mediante a palavra, foi fácil também perpetuar os equívocos do passado. Na troca de informações, a desinformação aumentou sobremodo. Quando descobria que havia algo de errado com uma idéia, o homem criava outra para corrigir o engano e isso dava em outro engano algumas vezes ainda maior. Assim é que, não obstante o desenvolvimento da ciência, as idéias primitivas ainda dominam as mentes de uma grande maioria da população humana.

Tentando dar um sentido mais real àqueles mistérios que sempre o assombraram, o homem transformou aquele suposto animal aterrorizador invisível em deuses, demônios, duendes, anjos, etc. Junto com o acúmulo de conhecimento, avultou-se também a transmissão do desconhecimento com as explicações equivocadas de que os fenômenos da natureza eram seres sobrenaturais. Assim, as divindades, produto das fantasias primitivas, permaneceram vivas e arraigadas nas cabeças humanas. As explicações criadas complicaram mais do que explicaram.

Enquanto os chamados irracionais não podem contar o que imaginam ter visto, o homem o faz com detalhes circunstanciais de tempo, modo, lugar, etc., trazendo muito mais confusão no cruzamento dos dados imaginários.

Um cachorro, quando sonha, não sabe falar para o outro que esteve com aquela cobiçada cadela das proximidades. Ele simplesmente pensa que realmente esteve com ela, não descobrindo que foi apenas um sonho, caso apenas imaginário.

Mas com o homem é diferente:

Quando um homem da caverna disse para o outro:

“Eu peguei uma mulher muito boa ali na floresta, mas ela desapareceu misteriosamente, sem que eu saiba como ela pode fugir nem para onde ela foi”

e o outro lhe respondeu:

“Isso não é verdade, porque você esteve o tempo todo dormindo aqui”,

Aí a confusão cresceu:

Como todos pensavam ter feito algo que na não fizeram, chegaram a uma brilhante conclusão, imaginaram:

um ser humano não deve ser só um, mas um material e um imaterial, invisível, que se separa do corpo material enquanto esse dorme e faz uma porção de coisas que os que estão acordados não vêem. Aí estava pronta a mais nova criação humana: a alma, que até hoje tantos religiosos pregam.

Vejam agora o quanto aumentaram o engano ao criar a alma.

EXPERIÊNCIAS FORA DO CORPO, UM EQUÍVOCO PRIMITIVO



1454 exibições


Avalicações
Excelente: 0
Bom: 0
Regular: 0
Ruim: 0

AVALIE ESSE TEXTO


Você gosta de escrever? Quer um espaço para divulgar suas ideias sem pagar provedor?  Clique em crie sua conta, faça seu cadastro e comece a escrever.  Não lhe custará nada, e você poderá estar contribuindo na defesa de um pensamento.

13 usuário(s) online