HÁ ALGUMA PROVA DE QUE JESUS EXISTIU?   (04/03/2013)
Religião
Por: Anticristo

Diante de tantas falsificações religiosas ocorridas ao longo dos séculos, até a própria existência de Jesus tornou-se coisa muito duvidosa, ante a falta de referência a ele por escritores não cristãos do seu tempo. Isso pode decorrer do fato de ele ter sofrido uma morte muito comum aplicada aos que se opunham ao domínio romano; mas a dúvida cresce cada vez mais entre os estudiosos.

“A partir da contestação da validade dos evangelhos como obras históricas em meados do século 19, a própria possibilidade da existência de Jesus chegou a ser posta em xeque. Mas, aos poucos, historiadores, lingüistas, arqueólogos e teólogos juntaram evidências de que, em Belém ou em Nazaré, no ano 7 ou 6 ª C., nasceu Yeshua Bem Yossef (Jesus filho de José, em aramaico), que por volta do ano 30, sob as ordens do procurador romano Pôncio Pilatos, fora condenado à morte por crucifixão, pena aplicada somente aos que eram considerados contrários à ordem estabelecida por Roma” (Galileu especial nº 2, agosto/2003, pág. 10). Observe-se que a revista fala que "juntaram evidências", mas nada foi dito sobre o que constitui nenhuma dessas evidências.

Pensa-se até na hipótese de o verdadeiro nome da pessoa que inspirou a formação do cristianismo seja outro e Yeshua seja uma personagem criada com base em tal indivídio. Todos os estudos indicam que Jesus, se existiu, foi um dos vários que surgiram dizendo-se o salvador da nação e foram todos assassinados da mesma forma. A diferença é que alguns dos seus seguidores conseguiram convencer o mundo com a doutrina da “ressurreição dos mortos”, coisa desconhecida entre os mestres hebreus do Velho Testamento (Vejam), mas muito atraente, uma vez que as promessas de Yavé não se concretizavam.

ÍNDICE SISTEMÁTICO



1047 exibições


Avalicações
Excelente: 0
Bom: 0
Regular: 0
Ruim: 0

AVALIE ESSE TEXTO


Você gosta de escrever? Quer um espaço para divulgar suas ideias sem pagar provedor?  Clique em crie sua conta, faça seu cadastro e comece a escrever.  Não lhe custará nada, e você poderá estar contribuindo na defesa de um pensamento.

13 usuário(s) online