POR QUE NÃO SE PODE CONFIAR NA BÍBLIA   (22/03/2013)
Religião
Por: Anticristo

Sob o título de “POR QUE SE PODE CONFIAR NA BÍBLIA”, um dos nossos colegas virguais apenas vinculou o endereço http://www.watchtower.org. Seria melhor se tivesse vinculado diretamente o texto a que se referia: http://www.watchtower.org/languages/portuguese/library/t13/article_01.htm

Na parte intitulada “Será Que a Bíblia se Contradiz?”, procuram desfazer algumas aparentes contradições, o que fazem com eficiência em dois casos:

Por exemplo, alguns apontam ao que consideram ser uma discrepância na Bíblia, perguntando: ‘Onde Caim arranjou a sua esposa?’ Mas, o pressuposto é que Caim e Abel eram os únicos filhos de Adão e Eva. No entanto, tal pressuposto se baseia num mal-entendido quanto ao que a Bíblia diz. A Bíblia diz que Adão "se tornou pai de filhos e de filhas". (Gênesis 5:4) Assim, Caim casou-se com uma de suas irmãs, ou talvez com uma de suas sobrinhas.

Não raro os críticos simplesmente procuram contradições, e talvez digam: ‘O escritor bíblico Mateus diz que um oficial de exército veio pedir um favor a Jesus, ao passo que Lucas diz que para isso foram enviados representantes. Qual dos dois é correto?’ (Mateus 8:5, 6; Lucas 7:2, 3) Mas, é isto realmente uma contradição?

Quando a atividade ou o trabalho de certas pessoas é atribuído àquele que é responsável por isso, uma pessoa razoável não aponta nisso uma discrepância. Por exemplo, você considera errada uma informação que diga que o prefeito construiu uma estrada, embora a construção propriamente dita tenha sido feita pelos seus engenheiros e operários? Naturalmente que não! Similarmente, não é contraditório da parte de Mateus dizer que o oficial de exército fez um pedido a Jesus, ao passo que, como escreveu Lucas, tal pedido tenha sido feito através de certos representantes”
.

No item “A História e a Ciência”, relatam:

A exatidão histórica da Bíblia foi outrora amplamente posta em dúvida. Os críticos, por exemplo, questionavam a existência de personagens bíblicos tais como o Rei Sargão, da Assíria, Belsazar, de Babilônia, e o governador romano Pôncio Pilatos. Mas, descobertas recentes têm confirmado um relato bíblico após outro. Assim, o historiador Moshe Pearlman escreveu: ‘Subitamente, os cépticos que duvidavam da autenticidade até mesmo das partes históricas do Velho Testamento, passaram a rever os seus conceitos.’

Se havemos de confiar na Bíblia, ela deve ser também exata quanto a assuntos científicos. Será que é? Não muito tempo atrás, os cientistas, em contradição com a Bíblia, afirmavam que o universo não teve princípio. Contudo, o astrônomo Robert Jastrow recentemente apontou para novas informações que refutam isso, explicando: ‘Agora vemos como a evidência astronômica leva a um conceito bíblico sobre a origem do mundo. Os pormenores diferem, mas os elementos essenciais no relato astronômico e nos relatos bíblicos de Gênesis, são os mesmos’ — Gênesis 1:1.

Os homens também mudaram os seus conceitos sobre o formato da terra. ‘[As] viagens de descobrimento’, explica The World Book Encyclopedia (Enciclopédia do Livro Mundial), ‘mostraram que o mundo era redondo, e não plano, como cria a maioria das pessoas’. Mas, a Bíblia sempre esteve correta! Mais de 2.000 anos antes dessas viagens, a Bíblia dizia, em Isaías 40:22: ‘Há Um que mora acima do círculo da terra’, ou, como dizem outras traduções, ‘o globo da terra’ (Pontifício Inst. Bíblico) ou ‘a redondeza da terra’ (Almeida, atualizada)
.

Nesse caso, tenho uma observação a fazer:

Isaías falou do “círculo da Terra” (Isaías 40:22). Algumas traduções atuais podem até dizer “globo”; mas nunca foi isso que os hebreus pensaram. Eles podia até imaginar a Terra como um “círculo”, mas não como uma bola: Em Mateus está escrito que Satanás levou Jesus “ao cume de um monte muito alto e mostrou-lhe todos os reinos do mundo e a glória deles” (MATEUS 4:8). Isso seria impossível em um mundo esférico. Só se poderia ver o mundo inteiro se ele fosse plano.

Em relação a Babilônia, afirmam o seguinte:

Por exemplo, a Bíblia predisse a derrubada da poderosa Babilônia uns 200 anos antes de isto acontecer. De fato, os medos, que se aliaram aos persas, foram mencionados nominalmente como sendo os conquistadores. E, embora Ciro, o rei persa, ainda não tivesse nem nascido, a Bíblia predisse que ele seria uma figura destacada na conquista. Ela disse que as águas protetoras de Babilônia, o rio Eufrates, ‘teriam de secar-se’ e que ‘nem mesmo os portões [de Babilônia] se fechariam’. — Jeremias 50:38; Isaías 13:17-19; 44:27-45:1.
Esses detalhes específicos se cumpriram, como relatou o historiador Heródoto. Além disso, a Bíblia predisse que Babilônia por fim se tornaria ruínas desabitadas. E foi exatamente isto o que aconteceu. Hoje, Babilônia é um desolado amontoado de escombros. (Isaías 13:20-22; Jeremias 51:37, 41-43) E a Bíblia está repleta de outras profecias que tiveram um cumprimento espetacular”
.

Na hipótese de isso ter sido escrito realmente duzentos anos anos, ter-se-á cumprido. MAS algumas previsões posteriores deixam muita dúvida.

Por que as previsões anteriores sobre Babilônia ter-se-iam cumprido fielmente, e a nova Jerusalém que deveria existir após a queda de Babilônia (Isaías, 65 e 66) não se cumpriu até hoje? Por que o “messias” predito por Miquéias para derrotar a Assíria, ainda antes de Babilônia só teria vindo nos dias de roma, sete séculos depois, sem estabelecer aquele reino reverenciado por todas as nações? (Ver A INDESTRUTÍVEL FÉ DOS HEBREUS”).

Em relação aos dias atuais, dizem:

O que, então, prediz a Bíblia concernente ao atual sistema de coisas do mundo? Ela diz: "Lembre-se que nos últimos dias [ou: "na era final deste mundo", A Nova Bíblia Inglesa] virão momentos difíceis. Os homens se tornarão egoístas, gananciosos, cheios de si, orgulhosos, injuriadores de Deus, desobedientes aos pais, ingratos e maus. Não terão mais afeição, nem espírito de união . . . mais amigos dos prazeres do que de Deus. Alguns conservarão a aparência de religião, mas não a viverão na prática." — 2 Timóteo 3:1-5, Bíblia Fácil.

Certamente, estamos presenciando o cumprimento disso! Mas, a Bíblia também prediz o seguinte para a "era final deste mundo": "Nação se levantará contra nação e reino contra reino, e haverá escassez de víveres." Além disso, "haverá grandes terremotos, e, num lugar após outro, pestilências". — Mateus 24:7; Lucas 21:11
.”

Quanto a isso, é de se observar que homens egoístas, gananciosos, ingratos, maus, etc. sempre existiram, e que terremotos existem hoje talvez menos do que naqueles dias. A aparência de mais ocorrência é apenas devido à globabilização da comunicação, que não existia naqueles tempos. Guerras, temos certeza, hoje existem em menor proporção do que naqueles dias.

Eles nada dizem por que Jesus teria dito que, após a tribulação provocada pela diáspora, o sol se escureceria e a lua também e as estrelas cairiam do céu, ocorrendo em seguida seu retorno para buscar seus escolhidos (Mateus, 24: 15-31), MAS tudo isso passou há séculos, e sabemos que nunca será possível as estrelas caírem pela Terra. Vejam O QUE JESUS PENSAVA DAS ESTRELAS.

Quem diz que se cumpriram previsões da Bíblia é a própria Bíblia.  As que foram realmente feita falando sobre o futuro falharam todas.  

 

ÍNDICE SISTEMÁTICO



1614 exibições


Avalicações
Excelente: 0
Bom: 0
Regular: 0
Ruim: 0

AVALIE ESSE TEXTO


Você gosta de escrever? Quer um espaço para divulgar suas ideias sem pagar provedor?  Clique em crie sua conta, faça seu cadastro e comece a escrever.  Não lhe custará nada, e você poderá estar contribuindo na defesa de um pensamento.

15 usuário(s) online