FALAR CONTRA O TERRORISMO OFENDE O FACEBOOK   (23/02/2021)
Cartas
Por: João de Freitas Pereira

 

Até o Facebook!

A intolerância religiosa chegou ao Facebook e está cada vez mais forte.  Se falarmos contra o Terrorismo, estamos violando os padrões da comunidade. 

 

Osama Bin Laden foi o mais flagrante exemplo do poder que um ser imaginário pode ter na cabeça de uma pessoa condicionada. Destruiu milhares de vidas em defesa de um deus, acreditando ter um paraíso como recompensa de suas barbaridades. Até 1º de maio 2011, 
acreditando nisso,
ele cumpriu fielmente
o dever
imposto pelo Alcorão:
“Deus cobrará dos fiéis o sacrifício de seus bens e pessoas, em troca do Paraíso. Combaterão pela causa de Deus, matarão e serão mortos”. 
(Surata, 9:11).
Mas não podemos falar disso no Facebook: ofende os padrões da rede.

 

Não é a primeira vez que tenho meu perfil suspenso por censura religiosa.  Em vez de colaborar com o combate às barbaridades, a maior rede social do mundo quer nos fazer calar diante das atrocidades que assolam o mundo atual. 

Na Idade Média, quem criticasse a igreja cristã arriscava a vida. O mundo evoluiu, eliminou esse poder da igreja; todavia, até nos nossos dias, há países de domínio religioso matando em defesa de um ser imaginário.  Mas uma rede social de alcance mundial nos impor o silêncio diante a ignorância remanescente significa uma grande força em favor da barbaridade e em detrimento da divulgação do conhecimento.  

 

Ver mais MALEFÍCIOS DA RELIGIÃO



58 exibições


Avalicações
Excelente: 0
Bom: 0
Regular: 0
Ruim: 0

AVALIE ESSE TEXTO


Você gosta de escrever? Quer um espaço para divulgar suas ideias sem pagar provedor?  Clique em crie sua conta, faça seu cadastro e comece a escrever.  Não lhe custará nada, e você poderá estar contribuindo na defesa de um pensamento.

1 usuário(s) online